quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Bolhas de sabão.


















(André Vilela)

Vagante como bolhas é meu coração
Diferente das bolhas preenchidas de vento
Meu coração tem o amor como preenchimento
Amor que não se desfaz como bolhas de sabão

Amor que de tanto amar virou canção
Melódica a se dançar a par
Com mãos dadas flutuar
Como as bolhas de sabão