quarta-feira, 26 de junho de 2013

ORDEM E PROGRESSO



(André Vilela)


A cegueira e a mudez do povo brasileiro foram rompidas
Em formas de luz e coro de liberdade tomaram as avenidas 
A inércia diante da situação corrupta fez-se um movimento
Nos corações desiludidos brotou um imenso avivamento 

Avivou-se em nós o desejo de Ordem e Progresso
O desespero por o fim desse retumbante retrocesso
Avivou-se a geração que não foge da luta por nada
E que só quer que o Brasil seja realmente Terra adorada

Queremos apenas a transparência do penhor da igualdade
Um basta absoluto na epidêmica impunidade
Cessando toda raiz da nossa indignação 
Sobrevindo raio fúlgido da esperança nessa nação