sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Poema – Abismo.

(André Vilela)

És meu abismo
És meu ponto fraco onde eu sismo
Sismo em te amar
E nesse abismo só sei afundar
E te amar, e te amar

9 comentários:

  1. Amar e estar num abismo é,praticamente, a mesma coisa..no fim,voce sempre cai.


    Lindo poema ;D

    ResponderExcluir
  2. Simplismente perfeito!!Gosto de todos os seus poemas,mas esse é lindo,meu preferido!!
    Parabéns,você é muito talentoso!

    ResponderExcluir
  3. Andre , paarabeens mt mt mt mt lindo *-*

    ResponderExcluir
  4. É raro nós termos um poeta bom quanto você André , e o que você mais me impressiona é que você ainda é um jovem e tem uma carreira pela frente . Segue sua vida com isso, você vai se dar muito bem, garanto que não vai se arrepender, porque suas poesias , são de arrepiar !
    Parabens brother , você mereçe ..
    Abraços .. :D

    ResponderExcluir
  5. Adorei, parabens pelo talento e sensibilidade com as palavras. Seus versos encantam! bjinhuh

    ResponderExcluir
  6. Ooiie !!

    Gosteei bastante do poema !!
    Ta de PARABÉNS !!

    Espero que esse talento que vc teeim cresça cada vez mais !!

    parabéns !!

    Tudo de bom !!

    Beijinho !!
    *-*

    ResponderExcluir
  7. Garoto vai em frente siga o teu sonho..
    Vc tem muito talendoo!!
    Parabéens vc é um grande poeta..
    bjus

    ResponderExcluir
  8. para fazer um poema se precisa de um sentimento!se for amor nascera um poema de amor!se estiver triste ou sozinho nascerão bons poemas!mais para alguem como vocé não se precisa de sentimentos!pois vocé os escreve com o coração!

    ResponderExcluir