quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O Cair da tarde.


(André Vilela)

Ao cair da tarde

Os pássaros o céu invadem

Tomando seu caminho

Cada qual para seu ninho

A brisa suave refresca

No alto da imensidão

A Lua tímida

Se manifesta

No céu azul claro

Quase desbotado

Pois Sol que já está indo

Cansado

O vento assopra as folhas

Sem direção

Que se aquietam

No chão

Lá de longe

Vejo o Sol no horizonte

Laranja opaco

Simplesmente fraco

Aqui já dormente

Indo para o Oriente

As nuvens o seguem

E em instantes desaparecem

Junto com ele

Ascendem as luzes da cidade

E no céu as estrelas e a Lua

Tomam liberdade

8 comentários:

  1. CADA POEMA DESSES ME FAZ MUITO FELIZ QUANDO VENHO AQUI LER FICO COM O PENSAMENTO LONGE!!!
    PARABÉNS PELO SEU TALENTO MARAVILHOSO!!!!!

    ResponderExcluir
  2. nossa , adoreei =) muuito leegal ,

    ResponderExcluir
  3. nuss parabens vc tem um futuro brilhante aposte nesse seu talaneto.. bjuxx fik com Deus!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Lindo
    Na verdade lindo todos são
    Adoro ler eles

    ResponderExcluir
  5. a qui eu me reencontrei ,de vsrdade tem muitas muitos poemas lindos, eu adoro, so tenho a gradecer pelo o trabalho lindo de vcs, obrigada...

    ResponderExcluir
  6. adorei todos os seus poemas, eles fazem ver que a vida nao foi feita pra ser simplismente vivida, mas sim admirada e compreendida...
    seus poemas sao lindos de verdade!!!

    ResponderExcluir